park-guell-barcelona

Barcelona: dicas para planejar sua visita

Barcelona é a segunda maior cidade da Espanha, com cerca de 1,6 milhão de habitantes. É a capital da comunidade autônoma da Catalunha e também capital da província de Barcelona. Os dois idiomas oficiais da cidade são o espanhol (ou castelhano) e o catalão.

A cidade está entre as mais visitadas do mundo e da Europa. Esse fato é muito compreensível, já que Barcelona é uma cidade com muitos atrativos, incluindo praias, diversas obras consideradas patrimônio mundial pela UNESCO, clima agradável e vida noturna agitada.

Para auxiliar no planejamento da sua viagem, seguem abaixo algumas dicas sobre a cidade para que você possa desfrutar a sua estadia.

Como se locomover em Barcelona

Saindo do Aeroporto

Chegando ao Aeroporto El Prat, você tem quatro opções para se deslocar até o centro da cidade: táxi, trem, metrô e Aerobus. O táxi é a maneira mais rápida e segura, mas também a mais cara (30 a 50€). O trem é a opção mais barata (custa 1,02€ no bilhete T-10) e você pode usar o metrô com a mesma passagem, porém, pode se tornar uma viagem demorada, a depender de onde irá se hospedar, e só há trens a cada 30 minutos.

O metrô tem uma linha que chega aos dois terminais do aeroporto (linha 9) e tem mais frequência que o trem. Mas é necessária uma passagem especial com custo de 4,50€, e a viagem acaba sendo mais demorada que o trem.

O Aerobus sai dos dois terminais, custa 5,90€ o trecho (ou 10,20€ ida e volta), com espaço para as bagagens no ônibus e saídas a cada 10 minutos. Faz 4 paradas ao longo do trajeto de cerca de 30 minutos até a Plaça Catalunya. A desvantagem é que sua hospedagem for mais distante terá que pegar outro transporte dali.

plaça-catalunya-barcelona
Plaça Catalunya – parada final do Aerobus

Qual a melhor opção? Depende. Se estiver num grupo de 4 pessoas compensa pegar um táxi. Do contrário, avalie qual das outras opções fica mais viável para chegar até sua hospedagem.

Eu utilizei o Aerobus por achar mais confortável e seguro para andar com mala, mesmo tendo que pegar um metrô para andar algumas estações até a hospedagem.

PS: Não há mais transporte por aplicativo (Uber e Cabify) operando na cidade desde fevereiro de 2019. Após o governo local estabelecer normas restritivas, as empresas optaram por encerrar suas atividades na cidade.

Visitando os pontos turísticos

Para andar pela cidade, a melhor maneira de conhecer as principais atrações é utilizando o transporte público (metrô, ônibus, trem, funicular e bonde) e fazendo a boa e velha caminhada.

Existem algumas opções de bilhetes do transporte público que compensam mais do que o bilhete único. Há o bilhete T-dia, que permite viagens ilimitadas no período de 1 dia em todos meios de transporte público. Custa 8,60€ e seu uso é individual.

O Hola BCN! tem passes válidos por 2 a 5 dias, também para viagens ilimitadas no período de sua validade e de uso individual. Este passe inclui o metrô do aeroporto e o preço varia conforme o número de dias.

las-ramblas
Ao longo da Ramblas há 3 estações de metrô

E tem ainda o T-10 , que permite 10 viagens em qualquer um dos meios de transporte e sem tempo de validade. Custa 10,20€ e a vantagem é que pode ser compartilhado por várias pessoas.

Para o meu roteiro o T-10 foi o que mais valeu a pena, mas é bom avaliar o custo-benefício de cada um, de acordo com o seu planejamento.

No geral é bem tranquilo se locomover em Barcelona. A única dica é ter muito cuidado com seus pertences, pois furtos são frequentes e ocorrem muito rápido, você nem percebe que está sendo roubado. Não ande com pertences nos bolsos e procure colocar bolsas e mochilas em frente ao corpo no metrô ou trem. Como fui precavida não tive nenhum problema, mas vi pessoas sendo assaltadas no metrô. Então fique esperto.

Onde se hospedar

Há várias opções de bairros para se hospedar em Barcelona, com diferentes tipos e preços de hospedagem. Alguns bairros são mais distantes e calmos, outros lotados de turistas e agito.

A região mais turística fica no entorno da Plaça Catalunya e Las Ramblas. Ali há várias opções de restaurantes e hotéis. Mas também é onde há mais turistas (acredite, as Ramblas estão sempre cheias).

Próximo dali fica o Bairro Gótico, um lugar com muitas construções em estilo medieval e a região mais antiga de Barcelona. Outro bairro muito procurado por turistas e também bastante boêmio, com diversos bares para quem gosta de um agito noturno.

bairro-gótico-barcelona
As ruelas entre construções medievais do Bairro Gótico

O bairro de Eixample, mais precisamente na região próxima ao Passeig de Gràcia, é outra boa opção de hospedagem. Tem várias opções de hotéis, fica próximo das principais atrações e tem muitas opções de locais para beber. A desvantagem é que os hotéis não são tão baratos e há bastante trânsito por ali.

Adiante do Eixample está o bairro Gràcia. Por ser um pouco mais afastado, não tem tantos turistas, apesar de ficar próximo do Park Guell, uma das atrações da cidade. Ali você encontra opções para comer e beber mais frequentadas por moradores locais, e também várias opções de bares interessantes. Apenas verifique se há estações de metrô próximas para se locomover até outros pontos da cidade.

Já se você é fã de praia, a região próximo a Barceloneta é a pedida. Por ali os hotéis são mais modernos, muitos com vista para o mar. Claro, também custam um pouco mais.

Há outras opções de bairros, estes acima são os que eu considero os melhores para quem quer aproveitar a cidade.

Dicas de hospedagem

Em minha estadia na cidade acabei ficando em dois locais. Primeiro fiquei em um hotel próximo as Ramblas, o Hotel Peninsular. O hotel situa-se num edifício mais antigo, próximo a estação de metrô Liceu e do Mercado La Boqueria. Apesar de antigo, o hotel é limpo e organizado, com um café da manhã bom. Muito bem localizado para quem quer ficar na região mais turística.

Depois fiquei num hostel fantástico, o Yeah Hostel. Localizado entre os bairros Eixample e Gràcia, possui ótima estrutura e equipe muito atenciosa, que inclui portugueses (dificuldade com a língua não haverá). Nos quartos, cada cama possui um locker grande, além de tomada e luz individual.

O café da manhã é muito bom, você pode fazer panquecas  e torradas. Eles também oferecem jantar coletivo ao custo de 10 euros, incluindo entrada, prato principal, sobremesa e bebida a vontade (cerveja, sangria, água e refrigerante). Se você quiser sair para a night depois do jantar, com mais 10 euros você sai em grupo com a coordenação de um dos recepcionistas do hostel. O hostel não fica tão próximo da zona turística (uns 30 minutos de caminhada até a Plaça Catalunya), mas tem metrô próximo.

Quer encontrar sua hospedagem em Barcelona? Clica AQUI e garanta sua reserva.

Alimentação barata em Barcelona

Em minha estadia em Barcelona posso dizer que não tive muitas experiências gastronômicas. Foi mais um estilo comendo barato e errado (rsrsrs). Mas posso dar duas dicas para economizar em suas refeições.

A primeira delas é procurar por restaurantes que sirvam o Menú del día, que são uma espécie de combo. A formatação deste menu varia, alguns com entrada e prato principal, outros também incluem bebida ou sobremesa. Claro que nem todos que vi tinham valores tão em conta, afinal estamos falando de um país em que se paga em euro. Mas dê uma pesquisada antes de fazer sua escolha.

A segunda dica é ir ao Mercat de la Boqueria, nas Ramblas. Ali você encontra muitas opções de comidas, que vão de empanadas a frutos do mar. Apenas se prepare para um lugar sempre cheio e  difícil de conseguir lugar para sentar. Não deixe de provar os sucos naturais mistos que vendem por lá, são baratos e deliciosos. O mercado funciona de segunda a sábado, das 8 às 20:30h.

Essas são as dicas de Barcelona mais importantes para planejar sua viagem. Não perca no próximo post dicas do que fazer na cidade 😉

Não esqueça de fazer o seu seguro viagem. Clique AQUI, e na compra do seu seguro utilize o código TRAVELDREAMS5 para ganhar 5% de desconto .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *